NIC.br anuncia resultados da pesquisa sobre o uso da internet nas empresas


29 MAI 2007



A TIC Empresas 2006 revela dados sobre o acesso às tecnologias da informação e comunicação em empresas com 10 funcionários ou mais

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto br — NIC.br ( www.nic.br ), entidade civil sem fins lucrativos criada para implementar as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil, o CGI.br ( www.cgi.br ), divulga os resultados da Pesquisa sobre o Uso das Tecnologia da Informação e da Comunicação no Brasil, a TIC Empresas 2006. Realizado entre os meses de julho e novembro de 2006 em todo o território nacional, o estudo apresenta os números levantados em empresas com 10 funcionários ou mais pertencentes ao setor organizado da economia no Brasil, listadas na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), e pertencentes a sete segmentos da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 1.0) – seção D, F, G, I, K, e grupo 55.1 e 55.2, e grupo 92.1 e 92.2.

“Os dados da TIC Empresas 2006 mostram que o uso de computadores continua praticamente universal entre essas empresas, indicando um alto nível de informatização do setor privado no país. 47% dos funcionários destas companhias usam computadores”, afirma Mariana Balboni, gerente do CETIC.br.

Segundo o levantamento, o uso de redes de computadores também é bastante disseminado: a infra-estrutura está presente em 91,9% das empresas, sendo que 87,1% possuem redes lan com fio; 39,3% têm intranet; e 20,4% extranet; e 17,4% possuem redes lan sem fio. Em 2006, 35,6% das empresas informaram possuir sistemas para gerenciar realização e recepção de pedidos; 30% utilizam pacotes ERP e 48,4% aplicativos CRM.

Módulo de habilidades

A novidade da pesquisa em 2006 é a inclusão de indicadores sobre empresas que contratam especialistas em TIC, ou seja, profissionais com habilidade de desenvolver, instalar, operar, dar suporte e gerenciar sistemas. 16,7% contrataram pessoas com essas características nos últimos 12 meses.

“Os percentuais não foram maiores porque 28% das empresas encontraram dificuldades ligadas ao recrutamento. Os principais motivos para as dificuldades são a falta de qualificação, que representou 83,9% das declarações, e a falta de experiência profissional no ramo, com 64,4%”, explica Mariana.

Além da contratação de especialistas em TIC, 17,6% das empresas recrutaram ou tentaram recrutar pessoas com habilidades em TIC, ou seja, profissionais com capacidade para o uso efetivo de ferramentas de software genéricas. Neste caso, a dificuldade para preenchimento de vagas foi ainda maior: 42,3% das empresas afirmaram ter enfrentado problemas. O principal desafio foi a falta de candidatos com habilidades ligadas ao uso do computador e hardware (59,8%), seguida pela ausência de profissionais com conhecimentos em software (52%), e pela carência em capacitação para o uso da Internet (44,5%).

Uso da Internet

A grande maioria das empresas que tem computador utiliza a Internet (94,8%) e 38,8% de seus funcionários têm acesso à rede. “No entanto, apenas 48,8% das empresas pesquisadas possuem website, e pouco mais da metade já utilizou a rede para compras (52,1%) e para venda de produtos e serviços (50,2%), o que mostra que ainda há muito a ser feito para que o potencial das tecnologias da informação e da comunicação seja absorvido pelo setor produtivo brasileiro”, afirma a gerente do CETIC.br.

Dados relacionados ao tipo de acesso mostram que 88,8% possuem conexão por meio de banda larga. Enviar e receber e-mails é a atividade mais freqüente, com 97,7%. A busca de informações (92,4%) e os serviços bancários e financeiros (80%) aparecem logo em seguida. 83% das empresas utilizam a Internet para interagir com órgãos públicos.

Em segurança, o principal recurso utilizado é o antivírus (98,13%), seguido pelo backup de dados críticos à operação da companhia (70,4%), do uso de software anti-spyware (66,4%), firewall (63%), e antispam (55,3%).

As entrevistas foram realizadas por telefone, em 2,7 mil empresas com 10 funcionários ou mais listadas na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), e pertencentes aos seguintes segmentos da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 1.0): seção D, F, G, I, K, e grupo 55.1 e 55.2, e grupo 92.1 e 92.2, respectivamente setores de Indústria de transformação; Construção; Comércio, Reparação de veículos automotores, objetos pessoais e domésticos; Alojamento e alimentação; Transporte, Armazenagem e Comunicações; Atividades imobiliárias, aluguéis e serviços prestados as empresas; e Atividades cinematográficas, de vídeo, de rádio e de televisão. O universo da RAIS reúne 2,72 milhões de companhias, entretanto somente 431 mil possuem 10 funcionários ou mais, e destas, 344 mil correspondem aos segmentos abordados na pesquisa.

A amostra probabilística da pesquisa foi desenhada pela Ipsos Public Affairs — responsável também pela coleta dos dados e cálculo de resultados — de forma a apresentar margem de erro de, no máximo, 2% no âmbito nacional.

Sobre o Núcleo de Informação e Coordenação (NIC.br)
O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR - NIC.br ( www.nic.br ) é uma entidade civil, sem fins lucrativos, criada para implementar as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil - CGI.br ( www.cgi.br ), que é o responsável por coordenar e integrar as iniciativas de serviços da Internet no País. O NIC.br é o braço executivo do CGI.br e responde pelo registro de nomes de domínio (Registro.br – www.registro.br ), pelo Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br – www.cert.br ), pela implantação e operação dos Pontos de Troca de Tráfego (PTT.br – www.ptt.br ) e pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (CETIC.br – www.cetic.br ), cujo objetivo é produzir e divulgar informações sobre a disponibilidade e o uso da Internet no país.

Empresa: Núcleo de Informação e Coordenação (NIC.br)
Fonte: Mariana Balboni, gerente do CETIC.br
Internet: www.nic.br

Contatos para a imprensa:
S2 Comunicação Integrada - http://www.s2.com.br
Claudia Fuji - claudiam@s2.com.br
José Luiz Schiavoni (MTb 14.119) joseluiz@s2.com.br